Dunga deixa Neymar decidir se fica na seleção até o fim da Copa América

Uma questão que ainda não foi resolvida é se Neymar vai continuar com a seleção mesmo não podendo mais jogar.
Não deu para ser feliz nem no rachão. Toda véspera de jogo, os times de Neymar e Robinho se enfrentam. Neste sábado (20), deu Robinho. O treino pode ter sido o último de Neymar nesta Copa América.
A CBF tem até a tarde deste domingo (21) para entrar com um recurso de redução de pena na Câmara de Apelação da Confederação Sul-Americana de Futebol. Mas, internamente, sabe-se que as chances de que o recurso seja aceito são remotas.
E ainda que a punição seja revista, Neymar pegaria três em vez de quatro jogos de suspensão. Perguntado se o atacante ficaria no Chile mesmo sem poder jogar, Dunga deixou a decisão a critério do próprio Neymar.
“Ele tem que sentir de que forma pode colaborar. Se ele se sentir pronto para ficar – porque é um jogador acostumado a jogar, acostumado com os holofotes e vai contribuir – ou se achar que é melhor sair para não transmitir tristeza, amargura “, disse o técnico da seleção.
Na Copa, Neymar acompanhou do banco de reservas a decisão do terceiro lugar, contra a Holanda. Na derrota para a Alemanha, ele ainda sentia fortes dores nas costas e ficou em casa.
“A gente quer que os jogadores tomem decisões. Não queremos meninos, queremos os homens que eles são. E nós acreditamos nesses homens”, destacou Dunga.
O que pode pesar na decisão de Neymar é o calendário. Como a pré-temporada do Barcelona começa daqui a três semanas, este seria o único período de férias para o craque.
Com isso, o treinador quer estimular novas lideranças, mas ainda não disse quem vai herdar a braçadeira de capitão.
“Não importa a faixa de capitão. Uma equipe não é formada por um capitão, é formada por vários capitães, por várias lideranças “, concluiu Dunga.
Fonte: Jornal Nacional

Nenhum comentário:

Postar um comentário