Dilma: 8 meses fora do Brasil após impeachment

A presidente Dilma Rousseff pretende passar cerca de oito meses fora do Brasil depois que o processo de impeachment for votado.

A primeira ideia dela, caso o afastamento definitivo da Presidência da República seja confirmado, era passar esse período entre países da América do Sul, como Chile e Uruguai. Não só pela identidade com esses lugares, mas também pela proximidade do Brasil. Segundo amigos, Dilma não pretende se afastar dos dois netos por muito tempo. Nessa rota, poderia voltar a Porto Alegre, onde eles vivem e ela terá casa, com mais frequência.

Ela não descarta também fazer uma viagem pelo interior de países europeus.

TÔ NEM AÍ
O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, não apareceu na abertura da Olimpíada, no Rio de Janeiro, como era esperado. Nem justificou a ausência.

Outro que não apareceu nem telefonou foi o presidente da Alemanha, Joachim Gauck. A presença dele estava confirmada no Itamaraty.   (Mônica Bergamo - Folha de S.Paulo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário