Homem que matou 12 em cinema é condenado à prisão perpétua

A justiça norte-americana condenou James Holmes à prisão perpétua, sem direito à condicional, pelo homicídio em primeiro grau de 12 pessoas em um cinema em Aurora, no estado americano do Colorado, em julho de 2012. Sua sentença foi anunciada nesta sexta (7) e Holmes não demonstrou qualquer tipo de reação durante a leitura.
Os jurados deliberaram durante sete horas, em dois dias, para chegar ao veredito. Holmes só poderia ser condenado à morte se a decisão tivesse sido unânime em ao menos uma de suas sentenças. Como isso não aconteceu, ele foi automaticamente sentenciado a 24 penas de prisão perpétua. Cada uma de suas vítimas fatais rendeu duas condenações, uma por homicídio em primeiro grau e outra por homicídio “com extrema indiferença”.
Em 16 de julho, Holmes já havia sido considerado culpado, após 11 semanas de testemunhos, inclusive de sobreviventes e parentes de vítimas que morreram no ataque. Nove mulheres e três homens foram responsáveis pela sentença, após se reunirem durante 13 horas ao longo dos últimos dois dias.
Em 3 de agosto, os mesmos jurados decidiram não atender ao pedido da defesa, de que a pena de morte fosse descartada como opção, e anunciaram que contiuariam avaliando a possibilidade desse tipo de condenação.
O estado do Colorado, no entanto, não tem um histórico de muitas sentenças de pena de morte. Apenas uma pessoa foi executada em quase meio século, e outras três pessoas estão no corredor da morte. O homem que estava mais perto de ter sua sentença cumprida recebeu um adiamento indefinido em 2013 pelo governador democrata John Hickenlooper, que disse ter dúvidas sobre a equidade do sistema de execução do estado.
Fonte: Cenário MT

Nenhum comentário:

Postar um comentário